A nova logomarca da ABIN e as virtudes INTELECTUFAIS

Artigo de André Soares - 23/11/2021  

 

Nova logomarca da ABIN

A Agência Brasileira de Inteligência (ABIN) tem uma nova logomarca, instituída pela Portaria GSI/PR nº 95, de 8 de novembro de 2021, do ministro do GSI, Augusto Heleno, publicada no Diário Oficial da União (DOU), de 11 de novembro.

O texto da referida portaria do GSI destaca, dentre outras, “... o azul é considerado a cor das virtudes INTELECTUFAIS, no que simboliza o trabalho de inteligência, baseada no racional, e de onde decorre o conceito de confiança que os decisores precisam ter nos produtos da Agência Brasileira de Inteligência para que o assessoramento oferecido pelo órgão seja BEM SUCEDIDO.”

Nesse sentido, é cediço que o dicionário da língua portuguesa não registra o vocábulo INTELECTUFAIS. Igualmente, na gramática da língua portuguesa, o vocábulo BEM-SUCEDIDO, com significado de “sucesso”, deve ser obrigatoriamente redigido com hífen; e não sem hífen, como consta da referida portaria do GSI.

Evidentemente que na hipótese da referida portaria do GSI ter sido redigida com essas incorreções, o que por si só causaria grave estupefação, por se tratar de portaria da Presidência da República; causa ainda escabrosa perplexidade e preocupação que erros revisionais e gramaticais tão elementares sejam cometidos pela Agência Brasileira de Inteligência.

Por outro lado, informações do site da agência atestam que a sua nova logomarca foi resultado de um amplo processo interno de criação e validação. Nesse sentido, verifica-se que a diferença principal entre as duas logomarcas é que na nova logomarca foi retirado o círculo azul escuro que circunscrevia a logomarca anterior, no qual constava a inscrição “Agência Brasileira de Inteligência”; o que foi substituído pelo acrônimo “ABIN” na base da nova logomarca da agência, logomarca esta que também deixou de ter o formato gráfico circular.

Logomarca anterior da ABIN

Nesse mister, a título de relevante contribuição heráldica sobre a Inteligência de Estado internacional, destaca-se que a tradição prevalente nos melhores serviços de inteligência do mundo, majoritariamente apresenta em suas logomarcas oficiais três características primordiais, a exemplo das logomarcas abaixo assinaladas, a saber:

  1. Formato circular;
  2. Inscrição do nome completo da agência ou serviço de inteligência;
  3. Inscrição do nome do país de origem.

Portanto, por se tratar de simbologia oficial, destinada à perfeita identificação e representação da ABIN, perante a sociedade brasileira e a comunidade internacional, como sendo o órgão central do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN), subordinado à Presidência da República Federativa do Brasil; verifica-se que a nova logomarca da agência representa um retrocesso em relação à logomarca anterior porque, além de divorciar-se da tradição dos melhores serviços de inteligência mundiais, apresenta deficiências que não permitem ao público externo, nacional e internacional, identificar e reconhecer:

  1. Tratar-se de órgão público, e da Presidência da República;
  2. O nome completo do órgão (Agência Brasileira de Inteligência);
  3. O país de origem (República Federativa do Brasil).

Brasil Soberano e Livre: Os serviços de inteligência dos EUA